Dirty Work || Dylan&Sky

howdylan-rp:

Era óbvio que a garota a sua frente não tinha certeza absoluta do que estava falando, mas aquela era uma das raras vezes que Dylan não se importava se um de seus parceiros de grupo estavam cometendo um erro, afinal, ele mesmo estava meio sem direção no meio de tudo aquilo o que estava acontecendo. A verdade era que ele ficaria surpreso se ela tivesse certeza do que estava fazendo. A dúvida, porém, não era o bastante para parar o líder da gangue, ao contrário, era só um incentivo para ele ir adiante com aquilo. — Skyler, você não precisa se preocupar, tá bem? Não é como se eu fosse ficar bravo se você estiver enganado. Vamos lá checar o que você descobriu, só isso. — Ele disse calmamente, de uma forma que raramente falava. — Mas antes… — Levantando barra de sua blusa, ele tirou uma das armas que mantinha em cada lado de sua cintura e pegou a mão da garota, colocando-a em volta do objeto e a apertando um pouco contra ele. — É melhor prevenir do que bobear. — Deu uma piscadela rápida na direção da garota antes de pegar as chaves do carro, destrancando-o e gesticulando com a cabeça para ela entrar no lado do carona, enquanto ele mesmo se dirigia até o lado do motorista e se ajeitava no banco. Ele queria poder poupá-la de acompanhá-lo naquilo, e iria o fazer se o pudesse, mas era claro que a garota era peça principal para ele conseguir ir ao fundo daquilo, pelo menos naquele momento, ela era essencial para Dylan ir adiante com aquilo e tentar descobrir o que estava ameaçando a gangue que ele tanto prezava.

Sky sentiu seus ombros relaxarem e um sentimento de alívio invadiu seu corpo assim que ele falou que não ficaria bravo se ela estivesse errada, mas sinceramente ela nunca tinha ouvido a voz dele tão calma em todos os anos que eles trabalham junto, por alguns segundos ela estranhou aquilo, mas seu raciocínio foi interrompido pelo gelado do metal da arma em sua mão, ergueu seu olhar para o homem e sua frente e deu um pequeno sorriso assentindo, prendeu a arma em sua cintura enquanto caminhava até o lado do passageiro do carro, se ajeitou no banco respirando fundo antes de começar a falar – Ok, o lugar não é muito longe daqui, você com certeza deve saber o caminho. – desbloqueou a tela do aparelho em suas mãos abrindo o mapa para o local – As portas obviamente vão estar trancadas, mas tem uma abertura no telhado com uma fechadura que é fácil de arrombar, eu vou entrar primeiro e abro a porta para você, só vou precisar de uma ajudinha para subir. – o olhou esperando que ele dissesse algo antes de voltar a olhar o aparelho, aquele não era o plano mais bem bolado que ela já teve na vida mas era o que tinha para o momento, só esperava que tudo desse certo – Ah e por favor, vamos tentar ser discretos, nesse caso entrar quebrando tudo não é uma opção.

liam-craig:

Que foi? O que está olhando? 

image

Não estou olhando nada, você que esta paranoico.

melissahatheway:

É impressão minha ou você tentou mudar de assunto? 

image

Nada a ver, você que esta com impressões demais.

melissahatheway:

Por que está com essa cara?

image

A bebida não ta fazendo tanto efeito quanto eu esperava, vou precisar de mais disso.

melissahatheway:

Isso foi tão fofo, mas tão gay ao mesmo tempo. Também te adoro, Sky. 

image

É eu sei, todo mundo me adora.

st-troye:

Achei que sua preocupação seria com a quantidade de doenças que poderíamos pegar se o sangue dele estivesse infectado,tipo sei lá aids, mas cada um com as suas prioridades. - apanhou o saco plástico e embalou o dente nele logo guardando no bolso.-

image

Eu não tinha pensado nisso, agora to mais enojada ainda, obrigada.

melissahatheway:

Você tem a mim. Eu valho alguma coisa, não é? 

image

Claro que vale, e vela muito, eu te adoro Mel.

fckvicttor:

Verdade, nesse ponto você tem total razão. Sério? Ah nem, para com isso, eu vou arranjar alguém pra você, vou ser o seu cupido. E como eu nunca ouvi você cantando? Fala sério, eu mereço um karaokê com você.

image

Não, não preciso de um cupido, obrigada, acredito que se um dia isso tiver que acontecer vai ser naturalmente e não arranjado. Eu não canto mais Vic, nem em karaokê.

melissahatheway:

O meu pai já faz isso comigo, embora ele seja meio ausente no dia-a-dia, ele sempre está tentando me agradar e me proteger. Acho que um namorado só vai servir para nos prender e impedir de fazer coisas divertidas. 

image

Mas você tem pai, eu não tenho pai e nem mãe, só um irmão que me tranca pra fora de casa quase todas as noites.

AN